Letra da Música

(Refrão)

é 011 terra da garôa
Aqui tu bola o plano não da pra ficar a toa
qual é a ruim que eu quero provar da boa
Passarinho que engorda na gaiola baixo voa

(1ºparte)

Cheio ginga com umas gírias no vocabulário
Folgado pra caralho sabe sorrir e ser mal encarado
Chega no sapato não dá uma de emocionado
Estilo malandreado, com um sotaque invocado

Povo acelerado, desconfiado e oriundo
Paulistano do tipo que fala mano pra tudo
Uma das cidades mais feias do mundo
Horário de pico no Bus é mó tumulto

É 25, Paissandu, centrão eu to a vontade
Sujeira, trânsito, os mano gritando pen drive
É nordestino, koreano, árabe e chinês
Boliviano, africano, português, japonês

É feira todo dia calne, quesso e flango
Polícia correndo atrás dos camelo trampando
É evangélico, judeu, umbandista ateísta
Mórmon, candomblé, católico e budista

O corre cidade cinza, poluição visual
se mordem porque aqui é berço do rap nacional
Não aguenta nem o ar que respiro ae na moral
Segura a tanga tiozão pra depois não passar mal

(Refrão)

é 011 terra da garôa
Aqui tu bola o plano não da pra ficar a toa
qual é a ruim que eu quero provar da boa
Passarinho que engorda na gaiola baixo voa

(2ºparte)

Se não trouxe marmita quarta é feijoada
Vista linda é ver os prédios de alguma sacada
Cachorro quente aqui é com purê de batata
É copo plástico ta foda a falta de água

Transporte público aqui é lotação, estação
Consolação é na paulista paulista na consolação
Várias ruas com nome de barão
Será merecido já que eles escravizavam

Tem amor em Sp? Salve Criolo monstrão
Escada rolante esquerda é livre não para o fluxo Jão
samba aqui, império, rosas e gaviões
Vila Maria, mancha verde, águia de ouro e dragões

Colônia da city é rio Tietê rio pinheiros
50 na marginal trava e o bagulho é tenso
Balança mais não cai é os treme treme do centro
Mas em são Paulo pra mim ta sempre bom nego


(Refrão)

é 011 terra da garôa
Aqui tu bola o plano não da pra ficar a toa
qual é a ruim que eu quero provar da boa
Passarinho que engorda na gaiola baixo voa