Letra da Música

(Refrão) 1x
Entre reis damas e coringas
No jogo do clã real
Quebrando todas a regras
Vitória é a nossa meta

Três loucos da realeza
Chegando pra somar
Um salve da família
Banca da coroa
Tâmo no jogo de novo
Na caminhada pro topo
Porque o Clã é real
E o bagulho é doido
Sente o peso da levada
Negro Edi comanda a baixada
Sempre pra vencer
E até topar qualquer parada
Na vida se acredita 
Que as fitas não te limita
Por isso ergue a cabeça
Guerreiro parte pra cima
Mas fica ligeiro parceiro
Que não é qualquer um
Que nós estende a mão
Sempre cola uns comédias
Pra atrazar 
Parece maldição
Vem com má intenção
Te chama de irmão
Com ódio no coração
Que te ver é no chão
Sente a situação
Sem perder a razão
Não caia nessa não
Despache o vacilão
De olho na missão
Jogar pra vencer 
Assim que tem que ser
Sempre pelo certo
Correr com atitude
Bota pra fuder
Sei que o bagulho é assim
Mas vamos até o fim
Os coringas tão na cola
Mas os reis tão por mim
E eu vou seguir
Cercado de várias damas
Agora eu quero do melhor
Que é pra mim levantar da lama
E que se foda ei tio
Os que de nós fala mal
Aqui é Clã Real 
E o veneno é letal
Vou na moral
Seguindo de cabeça erguida
Com a levada remosa
Que na mente faz ferida
E aperta o coração dos invejosos
Que odeiam os remosos
Pra fuder a cartola 
Nos tem com tenebrosos
Valeu pelo apoio dos que trombamos no caminho
Que deram papo reto
Não vieram de dois papinhos
Fantasma nos toca discos
Faz a rapa pirar
Nossa maquina de rimar
Meu irmão Preto A
Aqui é Clã Real
Contagiando a galera
Eu tô chegando na levada 
Com instinto de uma fera
Por um só objeto seguimos com nossas regras
Mando um salve também
Morro comunidade negra
Estilo vagabundo
Entre reis, damas e coringas
O jogo é complicado
Vence aquele que acredita
Descendente da realeza
Temos dignidade
Pra realista remoso
A qualidade é a verdade.

[Refrão] 2x

DJ Fantasma risca o disco
Eu prossigo na minha levada
Prus parceiros vira hino
Pros otários é uma pancada
O nego bate de frente
E nunca vai retroceder
Se gostou reverencia
Senão vai se fuder
Chega e saca o som
Sente a pressão da batida
Na riscada do vinil
Melodiando a minha rima
Agora sinta o teste
Que eu venho como uma peste
Eu causo calafrios 
Eu provoco até estresse
Quem quer se comparar 
Ao meu estilo maloqueiro
Olha a meta é a vitória
A mente tá no dinheiro
Ligado sempre nos cana
Pra não cair na frente
Porque o jogo é difícil
E eu sei que me entende
Então não posso vacila
Dar brecha nem pensar
Que os canalhas tão no jogo 
Afim de me derrubar
Mas sigo na proteção
De São Jorge meu guerreiro
Na corrida pra vitória 
Eu vou chegar em primeiro
Pois o jogo é traiçoeiro
E nele tem várias fitas
Várias comediagens
Que nem o diabo acredita
Mas sigo sempre esperto
Me protejo como posso
Quero meu trono de volta
Esse é meu negócio
Se quer a mesma coisa 
É meu aliado
Senão fica esperto
Pode sair vazado
Meus irmãos de verdade
São leais até a alma
Poisé isso que faz o cuzão 
Perder a calma
Aí o que importa?
Pra mim tá tudo bem
Pois é na dificuldade 
Que eu me supero também
Minha derrota não ver
Até podem quer
Porque sempre arranjo forças
Pra me re-erguer
Foi no gueto
Nas ruas de terra
Que eu me fiz assim
Vagabundo até a alma
Remoso até o fim
E aí se não gostou
Pode tentar me superar
Mesmo que seja impossível
Mas pode tentar
Clã Real tá na jogada
A chapa esquentou
Isso é Dabaixada Records
Se ligou nego?
Essa é a minha família
Que muitos queriam ter
Mas só cola com a gente
Quem nasceu pra vencer
Com estilo verdadeiro
Nada de falsidade
Correndo pelo certo
E fugindo da maldade
O clima esquentou?
Não! tá mesmo é fervendo
E o dom dos vagabundos
Você tá conhecendo

[Refrão] 2x