Letra da Música

O dia vem raiando
Trazendo o gorjear da passarada
E eu, sentado, meditando
Com a alma amargurada
E o rouxinol, 
Com o seu canto a me aconselhar
Pra que tanto sofrimento
Por alguém que não lhe soube amar?

O colibri com o seu jeito mavioso
Sugando o mel das flores
De mim se aproximou
E disse:
É fácil registrar
Que aquela ingrata não lhe soube amar.